homem se masturbando com injaculação

Injaculação para prolongar o prazer pode ser um perigo

A técnica consiste em forçar que a ejaculação não seja expelida para fora do corpo, retornando à bexiga.

injaculação, popularmente conhecida como “ejacular para dentro”, é uma técnica praticada por algumas homens durante a masturbação ou até mesmo na relação sexual. O objetivo é potencializar o orgasmo masculino e proporcionar um prazer mais prolongado.

Esse ato consiste em bloquear o canal da uretra no momento da ejaculação para que o esperma retorne e se direcione à bexiga, em vez de ser expelido. O problema é que isso pode trazer riscos sérios para a saúde do homem.

homem se masturbando com injaculação
“Técnica supostamente prolonga o prazer do orgasmo. Foto: iStock, Getty Images”

Entenda o que é injaculação

A injaculação é uma forma de ejaculação retrógrada forçada. O homem localiza o períneo, que é a região entre o escroto e o ânus, e, quando está perto do orgasmo, pressiona-o com os dedos indicador e médio. Com isso, ele bloqueia a uretra, impedindo a passagem e a saída do esperma.

Assim, ele tem um orgasmo sem a ejaculação vir para fora, pois o sêmen retorna à bexiga e, posteriormente, é expelido junto com a urina.

Alguns homens desenvolvem essa condição naturalmente, devido a fatores como trauma na região, cirurgia de próstata ou uso de determinados medicamentos. Segundo o Dr. Antonio de Moraes Junior, coordenador geral do Departamento de Andrologia e Medicina Sexual da Sociedade Brasileira de Andrologia, esses pacientes não correm nenhum risco de saúde.

A principal consequência é a infertilidade, devido à falta de ejaculação. A condição também pode acabar desencadeando problemas psicológicos, como depressão e até disfunção erétil, pois muitas pessoas ligam a ejaculação com o prazer e o orgasmo.

Consequências de ejacular para dentro

Muitas pessoas dizem que a injaculação é capaz de aumentar a sensação de prazer e prolongar o orgasmo, sendo uma técnica desenvolvida e praticada na medicina chinesa. Porém, não há comprovação científica de que o ato realmente tenha esses efeitos.

Vale lembrar que o prazer é algo relativo e não depende da ejaculação, como explica o Dr. Antonio: “A ejaculação e o orgasmo são coisas diferentes e não estão relacionadas, podendo, inclusive, se chegar ao orgasmo sem ejacular”.

Apesar de parecer inofensiva, a injaculação pode trazer riscos para o homem saudável. Como a uretra é um órgão muito sensível e revestido internamente por uma mucosa que protege a passagem do esperma e da urina, quando é comprimida, pode ocorrer um machucado interno, com possível sangramento e formação de cicatriz.

Essa cicatrização pode continuar acontecendo até que o canal se feche totalmente. Nesse caso, denomina-se como estenose de uretra, uma doença séria que pode trazer consequências graves para o paciente. Mesmo que seja possível realizar uma cirurgia para reabrir o canal, alguns pacientes não respondem bem ao tratamento e evoluem muito mal.

O fechamento total da uretra impede a passagem de urina e esperma, podendo provocar problemas que vão de infecções – de urina, próstata, testículos e rins – até infertilidade. Em alguns casos raros, pode evoluir para câncer.

O que você achou do artigo? Deixe um comentário!

About the author

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *